Inscreva-se

Inscreva-se agora e não perca nenhuma atualização de Erika Ender.


Concordo em assinar a newsletter para receber informações e promoções de Erika Ender.

Biografia de Erika Ender

Erika María Ender Simões nasceu no Panamá, República do Panamá, no 21 de dezembro de 1974. Filha de brasileira e panamenha / americana; (de raízes européias e orientais). Devido à origem e ascendência de seus pais, ela cresceu com fortes influências musicais e costumes de vários países e teve a sorte de aprender espanhol, português e inglês.

Desde muito cedo, ela demonstrou suas habilidades artísticas e começou a escrever suas primeiras músicas aos 9 anos de idade.

Sua vontade pelo aplauso do público, os palcos e as câmeras foi tão grande que, desde sendo apenas uma criança, começou a se agitar no meio artístico, participando de competições musicais infantis e fazendo apresentações na televisão em seu país; sozinha ou acompanhada pelas amigas da escola.

Aos 16 anos, venceu o concurso intercolegial de poesia (nacional) "Vístete de Patria" e, mais tarde,

estreou-se, como cantora, no programa venezuelano "Sábado Sensacional", realizado no Panamá em abril de 1992, como parte de uma turnê pela a celebração dos 500 anos da descoberta da América. Lá, ela formalmente iniciou sua carreira como profissional, cantando a Tamborera (ritmo panamenho) "Has Estado en Panamá?" (L. Juan C. Candanedo / Carl Ender) com o ballet folclórico nacional da professora Elisa de Céspedes. Este tema foi gravado em um LP como single promocional; representou o Panamá na Expo-Sevilha 1992 e promoveu o turismo panamenho durante esse ano, no qual Erika foi artista convidada na "Cúpula dos Presidentes da América Central", entre outros eventos múltiplos.

Aos 18 anos (1993), quando começou seus estudos universitários em Comunicação Social, ela classificou no Festival da Canção OTI (nacional) com seu próprio tema ("Mar Adentro") e venceu o Festival Nacional da Tamborera como o melhor intérprete com " Panamá La Verde ”(LyM: Carl Ender). Nesse mesmo ano, ela regravou o álbum “La Nueva Parranda de Toby Muñoz” com músicas conhecidas de sua terra natal.

Em 1994, entrou na tela da TV pelo canal 4 (RPC Panamá) como apresentadora do segmento "Son del Patio" do programa  "Son de Sabor" e mais tarde tornou-se apresentadora de eventos especiais, locutora e produtora de segmentos para TVN Canal 2 (Panamá), enquanto continuava a cantar e escrever.

Posteriormente, foi contratada por Telemetro Panamá, Canal 13, (1995-1996) para ser apresentadora e produtora de segmentos de um programa musical semanal chamado "EL MIX DEL FIN DE SEMANA", no qual conheceu e entrevistou grandes artistas como: Shaggy, Shakira, Gilberto Santa Rosa, Ricardo Montaner, Olga Tañón, entre muitos outros ...

Durante esse período, ela também dividiu palcos, como cantora, com artistas como: Air Supply, Yuri, MDO, Rubén Blades e muitos outros ...

Em 1996, ela se despede das telas de televisão e faz sua estreia teatral no trabalho musical "José El Sonador" (Tim Rice / Andrew Lloyd Webber), dirigido por Bruce Quinn, no qual ela interpretou o papel principal feminino, como a "Narradora". 

Logo depois, fez parte da orquestra de Rubén Blades, como vocalista, durante apresentações da turnê do álbum "La Rosa de los Vientos" (vencedor do Grammy em 1997). Gravou os coros da música "No voy a dejarte arder", pelo artista mencionado, na produção "Carnival" de Sting, um álbum em que artistas como Madonna, Lucciano Pavarotti, Bette Middler e Elton John, entre outros, colaboraram.


SUA INTERNACIONALIZAÇÃO

No início de 1998, ela decidiu se mudar para Miami, Flórida, EUA. Após 9 meses de um novo e difícil começo em terras estrangeiras, Erika foi selecionada pelo Discovery Channel para ser apresentadora do programa "Vida@Línea" (transmitido para os Estados Unidos, Espanha, Portugal e toda a América Latina) em que esteve por um ano; enquanto continuava batendo portas, no mundo competitivo da música. Nesse período, também foi escolhida como imagem de várias campanhas publicitárias, como: Miami Herald, Loteria da Flórida, Americatel com Don Francisco e MCI com Maria Celeste Arrarás.

Em 1999, suas músicas começaram a ser gravadas por artistas no México e na América do Sul. Em 2000, a sua versão em inglês "Purest of Pain" da música "A Puro Dolor" (Omar Alfanno) foi escolhida pela Sony Discos para ser gravada pelo grupo "Son by Four"; a versão marcou o crossover americano da banda e  entrou nas listas internacionais, incluindo a lista da American Billboard.

Em seguida, ela escreve com Donato Poveda as músicas "Ay Mama" e "Candela" que foram interpretadas por Chayanne e, ésta última, lhe rendeu seu primeiro prêmio  ASCAP (Sociedade Americana de Compositores, Autores e Editores) como "Melhor Canção de Balada Pop" do ano 2001 ”.

A partir de então, seu nome como compositora começa a crescer no ambiente artístico e, hoje, é considerada a compositora hispano-americana de maior sucesso; criadora de hits multiterritoriais que  tem dado a volta no mundo. Sua versatilidade musical única, permitiu diversificar sua arte em gêneros e mercados completamente diferentes, quebrando todos os tipos de parâmetros, paradigmas e recordes.

Aos 42 anos, Erika se tornou a pessoa mais jovem a entrar no Hall da Fama dos Compositores Latinos, uma honra apoiada por suas quase 3 décadas de experiência profissional e realizações impressionantes. É considerada uma das 25 mulheres mais poderosas, segundo a revista People em Espanhol, e também tem ocupado, repetidamente, um lugar privilegiado na lista das 50 mais poderosas da América Central, segundo a revista Forbes.


COMPOSITORA

Com mais de 100 prêmios e reconhecimentos múltiplos, ao longo de sua carreira, deve-se notar que ela possui 2 Latin GRAMMYS. Em 2016, ela ganhou a Melhor Canção Regional Mexicana do Ano, pelo tema "Ataúd" (Ender / Moreno / Vélez), gravado pelos Tigres del Norte, e em 2017 obteve a Canção do Ano por Despacito (Ender / Fonsi / Ayala). Ela é a primeira e única mulher panamenha a ganhar esse precioso prêmio, além da única compositora da América Central a obtê-lo.

Erika Ender também é a única compositora hispânica que foi nomeada para um GRAMMY na categoria Song of the Year, marcando outro dos vários registros que alcançou em sua carreira na música internacional.

Despacito, em sua versão original (Ender, Fonsi & Ayala), quebrou vários recordes, em todo o mundo e, na versão remix à qual Justin Bieber se juntou, o tema subiu para o primeiro lugar na lista Hot 100 da Billboard, onde permaneceu por 16 semanas consecutivas, marcando o registro da maior quantidade de semanas em primeiro lugar na lista existente até o momento, e se tornando a única música em espanhol a permanecer tantas semanas no nº 1 dessa lista. "Despacito" foi a música número 1 no streaming global, além de vendas e, seu vídeo, é o que tem mais visualizações do mundo (de todos os tempos) e o primeiro a exceder 6 bilhões de visualizações. Além disso, a música quebrou o recorde na lista Hot Latin Songs da Billboard, permanecendo nas paradas por mais de 110 semanas.

Erika empatou Mariah Carey como a compositora com a música # 1 mais bem-sucedida de todos os tempos na lista Billboard Hot 100 existente até 2019. Ela também é a única compositora a alcançar a primeira posição nessa lista com um Música em espanhol.

Ender, que compõe em espanhol, português e inglês, passa de um gênero e idioma para outro, com tanto profissionalismo e naturalidade, que tem tido hits e canções gravadas por  estrelas tão diferentes quanto: Justin Bieber, Akon, Marc Anthony, Jenni Rivera, Luis Fonsi, Daddy Yankee, Tigres del Norte, Chayanne, Gloria Trevi, Gilberto Santa Rosa, Claudia Leitte, Leonardo (Brasil), Prince Royce, Ednita Nazario, Elvis Crespo, Víctor Manuelle, Filho de quatro, Durango Horoscopes, Milly Quezada, Mijares, Lupita D'Alessio, Ha * Ash, Luis Enrique, Malú, Azúcar Moreno, entre mais de uma centena deles.

Pelo menos 40 singles de sua caneta tem estado nos primeiros lugares de popularidade e vendas, em diferentes regiões e territórios; e em mais de 200 álbuns, suas músicas ja foram gravadas.

-Musicas como Despacito (Fonsi / Yankee / Bieber), Tu Vida en la Mía (Marc Anthony), Aparentemente Bien (Jenny Rivera), Cinco Minutos (Gloria Trevi) Candela e Ay Mamá (Chayanne), Ataúd (Tigres del Norte) , Purest of Pain (Son by Four), Quero acender teu fogo (Leonardo), Enséñame A Vivir Sin Ti (Gilberto Santa Rosa), Álguien Más e La Pasión Tiene Memoria (Ednita Nazario), Bésame (Azúcar Moreno); entre muitos outros nos mercados  pop, rock, tropical e regional mexicano, bem como nos mercados de língua portuguesa e inglesa, tem estado no ranking de popularidade e deram a ela uma posição importante como autora por suas altas rotações radiais e vendas.

Por esse motivo, Ender possui vários discos de ouro, platino, platino duplo, diamante e diamante duplo, o que representa o maior reconhecimento da RIAA (Recording Industry Association of America).


CANTORA

Ender canta com o coração na gargantao que o faz, magicamente, que ela consiga conectar-se, imediatamente, com o público, tanto cantando suas baladas em acústico quanto a sua música rítmica, baseada em melodias contagiantes e letras inteligentes. Ela é capaz de criar uma montanha-russa de sentimentos em seus espectadores com suas interpretações profundas e sinceras.

Primeiros lugares com singles como ÁBREME LA PUERTA, LUNA NUEVA, CHEQUE AL PORTADOR, QUIEN SALE NO ENTRA, MASOQUISTA, SIGO CAMINANDO e EL LUGAR QUE ME VIÓ NACER, entre outros, a levaram a transformar suas canções em sucessos que se tornaram clássicos em seu país de origem.

Ela também tem alcançado os primeiros lugares em listas do Brasil, Peru, Porto Rico, Espanha, Equador e Chile, entre outros. Possui 7 álbuns de estúdio lançados internacionalmente: Tatuajes (nomeado como Melhor Disco Cantautor nos Latin Grammys 2017); , EriKa MúsiKa, Cueste lo que Cueste, Ábreme la Puerta e Panamá Mía (homenagem ao seu país), MP3-45,  além do CD DVD ¨En Concierto¨.

Ja gravou duetos com Gente de Zona, Claudia Leitte, Jerry Rivera, Emmanuel (Portugal), Diana Reyes, Debi Nova, Christian Pagán, entre outros e cantou em dueto com: Roberto Carlos,  Valerie Simpson Fonseca, Alexandre Pires, Pedro Capó, Rosana, Ednita Nazario, Gilberto Santa Rosa, Gian Marco e Melina León; além de ter compartilhado palcos com vários artistas internacionais, como Megan Trainor, Vanessa Williams, Dione Warwick, Alejandro Fernández e Juan Luis Guerra, entre outros.

O tema "Cheque ao portador" permitiu que ela se classificasse no reconhecido Festival da Canção Viña del Mar 2004, no qual representou seu país, Panamá, pela primeira vez em 45 anos de existência do evento, e gravou sua voz em discos tão importantes quanto "Divórcio", de Julio Iglesias.



PRODUTORA, APRESENTADORA E ATRIZ

No mundo da televisão, Ender também tem uma carreira destacada e respeitada, tanto como apresentadora, atriz e juiz de celebridades de realities shows muito bem sucedidos. Ela é produtora e criadora de formatos, incluindo TalenPro, La Cuerda, Vital, entre outros, e possui empresa própria para conteúdo e produção. Dentro de sua faceta na tela, destacam-se:


Cinema / TV como atriz:

  • Bloodline (Sony Pictures / Netflix) como Didi Hawksley
  • Grandpa

Juiz - Celebridade:

  • BUSCANDO MI RITMO com Humberto El Gato Rodríguez, Kany García, Elvis Crespo, Grupo La Ley, Sie7e e Diana Reyes, dirigido por Gaby Espino para o Telemundo EUA-PUERTO RICO.
  • IDOL PUERTO RICO  com Ricardo Montaner, Jerry Rivera e Carlos "Topy" Mamery; Produzido por FreeMantle Media para Wapa TV Puerto Rico.
  • IDOL KIDS PUERTO RICO, juntamente com Servando e Florentino, Edgardo Díaz e Carlos Ponce, produzido pela FreeMantle Media para a Wapa TV Puerto Rico.
  • VIVE LA MÚSICA  com Lourdes Robles e Alberto Gaitán (TVN CANAL 2, PANAMÁ).
  • BATALLA DE LAS AMÉRICAS  com María Conchita Alonso e Julio Iglesias Jr. (MEGA TV - EUA, CADENA 3 MÉXICO e VENEVISION INTERNACIONAL para a América Latina).
  • DÍMELO BAILANDO (Mega TV - EUA).

Como apresentadora, destacam-se:

  • Latin Grammy Premieres e Latin Grammy Accoustic Sessions. 
  • Vida@Linea  (Discovery Channel EUA, Espanha, Portugal e América Latina).
  • Leading Ladies Of Entertainment: Latin Grammys
  • El Mix del Fin de Semana, Verano Mix e Salsarengue. (Telemetro Panamá).

E como imagem de marcas e comerciais internacionais: Miami Herald, Florida Lottery, MCI (com María Celeste Arrarás) e AmericaTel com Don Francisco. Em seu país, Panamá, ela também tem sido a imagem de várias marcas, como COPA Airlines, MOVISTAR, CERVEZA PANAMÁ, ALMACENES EL CAMPEÓN, MACHETAZO, entre outras ...

MOTIVADORA E FILANTROPA

ENDER é Embaixadora Global da Special Olympics. Também ja foi o porta-voz de campanhas internacionais como MOVE IT OR LOSE IT da INTERNATIONAL OSTEOPOROSIS FOUNDATION com a rainha Rania da Jordânia, o jogador de futebol Paolo Rosi, Jet Li e Kirk Pengilly da banda INXS.

Comprometida com seu dever como ser humano, ela tem desenvolvido um trabalho filantrópico louvável. Além de apoiar várias causas para o seu país e o mundo; fundou em 2009, a Fundação Puertas Abiertas que trabalha para crianças e jovens panamenhos, através da música, valores, integridade do indivíduo e conscientização da responsabilidade social. Sua Fundação ja desenvolveu projetos para a erradicação do trabalho infantil, realizou seminários musicais motivacionais dentro e fora do país; ofereceu salas de aula regulares e gratuitas para crianças e jovens erradicados do trabalho infantil e de alto risco e recursos escassos, e produz anualmente 

TALENPRO (Talento com Propósito) projeto criado por Erika Ender de alto impacto  em todo o país, que inclui entretenimento, cultura, educação, valores e solidariedade. através do trabalho social nas novas gerações. Talenpro não apenas funciona como uma grande plataforma artística, mas também restaura  escolas em estado vulnerável; beneficia milhares de crianças e jovens todos os anos e concede a todos os vencedores das diferentes categorias artísticas da competição, bolsas para os seus estudos universitários dentro e fora do país.

Com 29 anos de carreira, Ender é, sem dúvida, a mulher panamenha que mais fez história no mundo. Uma mulher hispânica que quebrou recordes e criou estradas novas e bem-sucedidas e um exemplo único que se desenvolve, simultaneamente, e com excelentes resultados e realizações, em todas as suas facetas artísticas; além de deixar um grande legado como profissional e ser humano; servindo como exemplo de que tudo é possível e motivando outras pessoas, globalmente através de seu testemunho de trabalho e vida, a seguir seus sonhos com base em talento, consciência e mérito.